Centro de Memória

 

museu rendas

 

Sendo a memória coletiva o motor do sentido de comunidade, entendeu a Autarquia Vilacondense levar por diante a iniciativa de construção de um espaço que potenciasse a reunião, investigação e comunicação dos diversos sentidos da memória do território de Vila do Conde.

 

Juntando as valências do Arquivo Municipal e do Núcleo Central do Museu, o Centro de Memória, concebido com o intuito de funcionar no belíssimo edifício da Casa de S. Sebastião, resultou de um projeto de reestruturação, bem como da criação de dois novos corpos, duplicando, desta forma, a área existente. O referido imóvel que, desde há um século, significa uma centralidade na cultura do nosso concelho, primeiro pela mão do teatrólogo Jorge Faria, depois pela intervenção municipal que ali instalou a antiga Biblioteca e parte do Arquivo Municipal, continuará a assumir, de forma inquestionável, lugar de destaque no panorama cultural local, regional e nacional.

 

No Centro de Memória funciona o Arquivo Municipal, numa perspetiva integrada, que não separa o que tradicionalmente se chama de arquivo histórico do arquivo corrente, uma vez que ambos são essenciais para a consciencialização da memória coletiva, mais remota ou mais recente, conjugando ainda diferentes valências de serviços disponíveis aos diferentes tipos de público, como a sala de consulta, a fotografia e o vídeo, bem como áreas de depósito, áreas técnicas de desinfestação e higienização de documentos, áreas de receção e gabinetes de trabalho, de acesso reservado.

 

Paralelamente, na unidade central do Museu Municipal, estrutura polinucleada constituída por diversos núcleos museológicos, Alfândega Régia – Museu de Construção Naval, Nau Quinhentista, Museu das Rendas de Bilros e Casa José Régio, estão reunidas as condições inerentes à boa prática museológica, estando devidamente identificados os espaços sociais, assim como técnicos, nomeadamente, amplas reservas e laboratório de conservação e restauro.

 

Através da exposição permanente ou do núcleo de exposições temporárias, o Centro de Memória expõe elementos deveras marcantes para a compreensão do território que hoje constitui o concelho de Vila do Conde, proporcionando, simultaneamente, à cidade uma abordagem inovadora, onde são visitáveis recursos presentes nas mais conceituadas salas expositivas do país. A exposição permanente da unidade central, "Vila do Conde: Tempo e Território", é um espaço de diálogo, de sensações e de emoções que motivam a reflexão sobre os processos e as relações históricas e socioculturais que ao longo de milhares de anos construíram a identidade de Vila do Conde, contribuindo para a construção de uma imagem real do passado, presente e futuro de Vila do Conde. São 19 salas sobre o concelho de Vila do Conde, as suas origens, as suas gentes, os seus ambientes, que remetem para uma viagem, com início há cerca de 200 mil anos, percorrendo um conjunto de períodos determinantes na constituição da identidade de Vila do Conde. 

 

A estruturação do serviço educativo, bem como a existência do Espaço Internet, da cafetaria, da loja e do Centro de Pedagogia Ambiental, associados aos 7.000m2 de jardim tornam a Casa de S. Sebastião, um Centro de Memória dos e para os vilacondenses, espaço de fruição de informação, cultura e lazer.

 

 
 

 

 
 
 
 
 

 

 

CMVC2 t

 

 

Fonte
CMVC

 

 

 
 
 
 
 

 

 
 

 

 
Informações úteis:

 

Horário:

Terça a Domingo, das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00

 

Morada:

Rua de S. Bento, 70 4480-781 Vila do Conde

 

Telefone:

252 248 470

 

e-mail:

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 
  Artigos relacionados

casa jose regio

Museus

Casa Museu José Régio

 

 

 

 
 
IMANcowork
Grupo Lexart